Foto: Shakhtar Donestk/Divulgação

Futebol: Mais notícias

Futebol Internacional

Taison reitera desejo de retornar ao Internacional, provoca rival e "despreza" zagueiro do Grêmio

O atacante Taison, revelado no Internacional, concedeu entrevista nesta segunda-feira e voltou a falar sobre a possibilidade de voltar ao clube

Bolavip

Foto: Shakhtar Donestk/Divulgação

Foto: Shakhtar Donestk/Divulgação

Revelado na base do Internacional, o atacante Taison deixou saudade nos torcedores, que até hoje nutrem esperanças de vê-lo novamente em ação com a camisa colorada. Aos 32 anos, o brasileiro está desde o início de 2013 no Shakhtar Donestk, da Ucrânia, sendo um dos principais jogadores do atual elenco e acumulando convocações para a Seleção Brasileira.

Em meio à paralisação no futebol mundial por conta da pandemia de coronavírus, Taison foi entrevistado, na manhã desta segunda-feira (23), pelo programa Bola nas Costas, da Rádio Atlântida, de Porto Alegre. Em uma conversa em clima descontraído, ele destacou seu desejo de retornar ao Internacional, visando, principalmente, vencer o clássico Gre-Nal.

Taison: sonho de voltar ao Inter (Foto: Divulgação)

"Não tem noção da vontade que eu estou (de voltar para o Inter), mas infelizmente.... Vamos ver. Meu sonho era voltar e ganhar do Grêmio do Duda (Garbi)", disse, mencionando o apresentador do programa. Ainda no clima da rivalidade, o atacante elegeu sua dupla de zaga no futebol brasileiro e "provocou" o argentino Walter Kannemann, apontando Pedro Geromel como o único capaz de marcá-lo.

"O Geromel, tudo bem. Mas esse argentino (Kannemann), não tem como. Com todo o respeito, é um baita profissional. Geromel é o cara. Para mim, o melhor zagueiro do Brasil disparado. Minha zaga seria Geromel e Víctor Cuesta. Mas o outro (Kannemann), com todo o respeito...", analisou. Apesar da vontade de atuar no Colorado, Taison não tem nem ao menos para passar férias no Brasil em meios ao problemas com o coronavírus.

"Os aeroportos estão trancados. Ninguém sai daqui até acalmar isso. Não tem data para eu voltar ao Brasil. Não sei nem quando os campeonatos vão voltar e nem se vamos ter férias no meio do ano. Vou falar bem a verdade", lamentou o atacante, que tem contrato com o Shakhtar Donestk até junho de 2021 e está se especializando nos games, enquanto o futebol segue suspenso.

"Jogamos domingo passado (15) e depois parou tudo. Os ônibus estão parando também. Já está todo mundo trancado dentro de casa. Só pode sair no condomínio. Eu vou ficar craque no vídeo game, porque acordo e jogo todos os dias. Treino dentro de casa, faço abdominais, escada e vou direto para o vídeo game. Estou a madrugada inteira jogando", completou.

Temas:

Leia também




Comentários

Calendario Partidos

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.