arrow_drop_down
search
Foto: Reprodução

Futebol Santos

TV da Argentina é acusada de “inventar” mentiras sobre noite de pânico no hotel do Boca: “Foi um foguetório simples”, disse um torcedor

Santos e Boca se enfrentam nesta quarta-feira (13), às 19h15 (de Brasília), pela partida de volta da semifinal da Copa Libertadores

Bolavip

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Santos e Boca Juniors entram em campo logo mais, na Vila Belmiro, pela semifinal da Copa Libertadores. Do outro lado da chave, o Palmeiras já garantiu a vaga na final ao bater o River Plate por 3 a 2 no placar agregado. A principal polêmica do mata-mata do torneio continental é o VAR, que no primeiro jogo deixou de marcar um pênalti claro em Marinho. Roberto Tobar mandou o lance seguir e marcou tiro de meta para os argentinos. 

Na partida de ontem, a tecnologia de vídeo também teve um papel importantíssimo na classificação do Palmeiras. Dois lances capitais do segundo tempo poderiam ter mudado o rumo da semifinal. No primeiro, o árbitro Esteban Ostojich assinalou impedimento de Borré no início da jogada que seria a do terceiro gol dos argentinos. Depois, o juiz retirou um pênalti do zagueiro Empereur no atacante Matías Suárez, que havia sido marcado.

O VAR, no entanto, não é a única polêmica do momento. O jornal TyC Sports, da Argentina, informou, nesta quarta-feira (13), que alguns torcedores do Santos realizaram um foguetório nos arredores do local onde o elenco do Boca está hospedado. A publicação aponta que os fogos de artifício puderam ser ouvidos ao longo de toda a madrugada, atrapalhando o sono dos jogadores. A informação foi desmentida por alguns moradores da região. 

Foto: Ivan Storti/Santos FC
Foto: Ivan Storti/Santos FC

Gabriel Greco, torcedor do Santos no Twitter, respondeu a publicação do jornal e questionou a veracidade da informação. “É mentira, brother, 2 foguetórios se juntar os dois não deu nem 1 minuto. Moro na rua do lado e voltei a dormir tranquilamente, nem deu tempo de gravar, consegui mandar um áudio do meu quarto para meus amigos que só pegou o final do foguetório. Os caras querem esse clima”. Régis, outro simpatizante do Peixe na rede social, seguiu a mesma linha.

“Exato. Também moro perto e ouvi duas baterias de fogos, a primeira mais longa e a segunda, bem rápida. Só não olhei os horários, mas foram duas sessões”, disse. Não é de hoje que os jornais argentinos tentam sinalizar um jogo sujo do Santos. Na semana passada, o mesmo jornal questionou o incidente onde alguns torcedores do Boca atacaram o ônibus do Peixe, resultando na quebra de um dos vidros. O jogo começa logo mais, às 19h15, na Vila.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.