arrow_drop_down
search
Dirigente é muito prestigiado internamente — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter

Futebol Inter

Rodrigo Caetano se pronuncia sobre futuro no Inter: “Oficialmente, não fui procurado”

O dirigente é muito prestigiado internamente e sua permanência já deve ser iniciada nos próximos dias; diretor tem sondagens de outros clubes 

Bolavip

Dirigente é muito prestigiado internamente — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter

Dirigente é muito prestigiado internamente — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter

Rodrigo Caetano chegou ao Internacional após uma passagem de altos e baixos como homem forte do futebol do Flamengo. No Colorado, o diretor tem feito um ótimo trabalho e é muito prestigiado dentro do Beira-Rio; não é por acaso que o dirigente vem recebendo sondagens de outros times, mas prioriza permanecer no Internacional e aguarda procura das chapas candidatas do clube.

O GE informou que Alessandro Barcellos, Guinther Spode  e José Aquino Flores são favoráveis à permanência de Caetano ao menos até fevereiro de 2021. Em entrevista ao Globoesporte.com, o diretor falou sobre o assunto e confirmou a preferência para ficar no Inter por mais tempo e esfriou a possibilidade de trazer grandes reforços.

Acompanhei que gostariam de dar continuidade. Me orgulha. Entendo que os candidatos conseguem avaliar que o trabalho vem sendo bom. Tem muita coisa para evoluir. Oficialmente, não fui procurado. Até mesmo porque ainda tem tempo para isso. Meu vínculo vai até o final de dezembro. Focado só em tentar manter o que for melhor até o final do ano. Dificilmente a gente vai conseguir pelas diversas dificuldades financeiras fazer movimentos no mercado por reforços. A ideia é manter o elenco”, explicou.

Ainda durante o bate-papo, o dirigente falou sobre a evolução do Colorado dentro e fora de campo, mas disse ser preciso “muita coisa” ainda. Rodrigo Caetano jogou a bola para o futuro presidente sobre o projeto para a próxima temporada e afirmou está seguindo o dia a dia para cumprir os objetivos nesta atual temporada.

Tem muita coisa a evoluir (no clube). Mas muita coisa já avançou. É uma decisão que não é só minha. É decisão do futuro presidente. Avaliar e fazer as suas escolhas. Até lá, vou dar minha vida todos os dias para a gente manter o melhor possível até o final de dezembro”, completou.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.