Edílson polemiza mais uma vez e faz um pedido inusitado à diretoria do Cruzeiro

Futebol: Mais notícias

Futebol Cruzeiro

Preocupado com o momento do Cruzeiro na temporada, Edílson polemiza e faz um pedido inusitado à diretoria

Mirando o acesso para série A, o lateral-direito polemizou mais uma vez e fez um pedido inusitado para à diretoria Celeste

Bolavip

Edílson polemiza mais uma vez e faz um pedido inusitado à diretoria do Cruzeiro

Edílson polemiza mais uma vez e faz um pedido inusitado à diretoria do Cruzeiro

De olho no retorno à elite do futebol brasileiro, o Cruzeiro promete ir ao mercado em busca de novas contratações para a sequência da temporada. O diretor de futebol, Ricardo Drubscky, e o técnico do time, Enderson Moreira, discutem internamente eventuais alvos. A tendência é que a Raposa volte ao mercado assim que as atividades do clube retornarem da pandemia do Coronavírus.


Na última terça-feira (24), o lateral-direito Edílson viu com bons olhos as movimentações do clube em reforçar o elenco. Na sua visão, o fato da maioria dos jogadores serem da base não seria suficiente para o principal objetivo. Para o jogador, em competições como a Copa do Brasil, fase eliminatória do Mineirão e a Série B do Brasileirão, é preciso  mais atletas experientes para que o time não sofra muito ao longo das competições.

Edilson contou à rádio 98FM como é treinar longe do clube nesse período de quarentena.


“Contratações são sempre importantes. Ainda mais para nós que iniciamos o ano com 80% de jogadores da base. Eles possuem um potencial enorme, mas não podem ser solução nesse momento. Corremos o risco de queimar alguns deles caso a gente não conquiste o objetivo. é necessário sim alguns reforços. Precisamos de jogadores experientes para nos ajudar nos torneios que estamos disputado e as que virão também", declarou em entrevista à Rádio 98FM.

O ala-direito também aproveitou a entrevista para explicar como é os treinamentos dos jogadores dentro e casa e como isso tem afetado os atletas nesse período de quarentena. "Fiz um treino com o Robinho, sentimos muita diferença. É totalmente diferente de treinar no clube, mas não temos outra escolha. Como não sabemos quanto tempo teremos de paralisação, é importante trabalhar o máximo para perdermos o mínimo possível”, conclui Edilson.


O clube Celeste terá que voltar com outra atitude da quarentena se quiser continuar vivo nos torneios em que está disputando no momento. Pela Copa do Brasil, a Raposa já perdeu o duelo de ida para o CRB por 2 a 0, em Belo Horizonte. No Campeonato estadual a situação também não é das melhores. A equipe mineira é a quinta colocada com 14 pontos e por enquanto está fora da zona de classificação para a fase decisiva.

Temas:

Leia também




Comentários

Calendario Partidos

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.