arrow_drop_down
search
Foto: Getty Images

Futebol São Paulo

Jogadores do São Paulo externam insatisfação com cobranças de Diniz e Tchê Tchê se sente incomodado; Luciano também é citado

Tchê Tchê ficou profundamente irritado com a forma como foi tratado e exposto

Bolavip

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A confusão entre Fernando Diniz e Tchê Tchê ainda deixou algumas marcas nos bastidores do São Paulo. O meio-campista e o treinador se estranharam durante a derrota contra o Red Bull Bragantino, há pouco mais de uma semana. Pela transmissão da TV Globo, foi possível escutar o técnico xingando o jogador. “Seu ingrato do c..., seu perninha do c..., seu mascaradinho. Vai se f...”. A cornetada do comandante, é claro, teve uma repercussão gigantesca. 

O clima piorou ainda mais depois da derrota contra o time reserva do Santos, que está focado na semifinal da Copa Libertadores. Os tropeços do Flamengo acabaram “salvando” o São Paulo, que agora se preocupa com a ascensão do Internacional, novo vice-líder do Campeonato Brasileiro. Jorge Nicola, jornalista do Grupo Disney, já tinha trazido a informação de que existe uma pressão interna por melhores resultados. Casares, no entanto, descarta demitir Diniz.

A reportagem do UOL Esporte apurou, nos últimos dias, que a exposição de Diniz na confusão com Tchê Tchê acabou magoando os demais jogadores. O treinador, que pediu desculpas não só ao atleta, mas à família dele e a todo o elenco, passou a semana mais abatido e retraído, segundo a descrição de integrantes do elenco — informou o portal. Luciano também já teve discussões mais ríspidas com o comandante, mas os desentendimentos foram superados.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Normalmente intenso e exigente nas cobranças, Diniz tem sido, segundo os relatos, mais silencioso e comedido. Coincidência ou não, a derrocada do São Paulo iniciou justamente neste período de transição política no clube, com a entrada de Julio Casares na presidência e, consequentemente, a vinda de novos profissionais. O novo presidente, vale ressaltar, ainda busca um novo executivo de futebol. Nomes de peso foram especulados, como Caetano e Mattos.

Com a vitória do Internacional, neste último domingo (10), a distância do São Paulo na liderança do Brasileirão, que já foi de sete pontos, caiu para três. Agora, o time comandado por Fernando Diniz precisa reagir contra o Athletico, em Curitiba, para não deixar o heptacampeonato escapar. Os clubes se enfrentam no próximo final de semana, dia 17, às 16h. Uma simples vitória poderia aumentar a confiança e a moral dos jogadores.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.