arrow_drop_down
search
Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Futebol Grêmio

Grêmio se articula para receber ainda mais por Everton, que vira dúvida para Gre-Nal; mecenas dá 'sinal verde'

Ex-técnico do Flamengo, Jorge Jesus está focado na contratação de Cebolinha, que pode se despedir em breve do Tricolor

Bolavip

Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

O Grêmio está cada vem mais próximo de confirmar a saída de seu principal jogador nas últimas temporadas. Depois de muitas especulações nas últimas janelas de transferências, o atacante Everton pode se transferir em breve para o futebol europeu. O Benfica, de Jorge Jesus, é o favorito, enquanto ingleses correm por fora na negociação.

Ex-técnico do Flamengo, o "Mister" não abre mão de contar com Cebolinha na próxima temporada. De acordo com informação do jornalista Eduardo Gabardo, em GaúchaZH, o treinador português já manteve contato com o atacante tricolor. O Benfica tem pressa para não perder o jogador.

Na Inglaterra, o Everton, que já conta com os brasileiros Richarlison e Bernard, também tem interesse no camisa 11 do Grêmio. O treinador italiano Carlo Ancelotti é mais um que já manteve contato direto com Everton nos bastidores. Diante da pressa do Benfica, o jogador virou dúvida para o Gre-Nal desta quarta-feira (5) - o clássico também pode marcar a despedida.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

O clube português, caso consiga fechar o negócio, deseja que Cebolinha desembarque o mais rápido possível em Lisboa, visando a realização de exames médicos e assinatura do contrato. A saída iminente justifica a movimentação do Grêmio para renovar o contrato de Pepê, que será o substituto no time de Renato.

Segundo o repórter Rafael Pfeiffer, da Rádio Guaíba, a diretoria tricolor se movimenta para lucrar mais que o estabelecido por Everton. O clube gaúcho já iniciou conversas com Gilmar Veloz e Celso Rigo para tentar subir a participação no passe para 70% - o Grêmio até então conta com 50%

Enquanto o mecenas, parceiro do Grêmio em outros negócios e que detém 10%, deu 'sinal verde', indicando que está disposto a negociar, o empresário, dono de 30%, ainda quer conversar mais com a direção. Os demais 10% dos direitos pertencem ao Fortaleza

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.