arrow_drop_down
search
Foto: Lucas Merçon/Fluminense.

Futebol: Mais notícias

Futebol Fluminense

Fluminense "tira vantagem" de novo acordo e deve lucrar com empréstimo de Robinho; atacante será reforço do Bashundhara Kings

Após ter investido uma grande quantia na contratação do jogador em 2017, Tricolor entrou em acordo com os clubes e terá lucro com empréstimo e futura venda

Bolavip

Foto: Lucas Merçon/Fluminense.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense.

Resta claro que o atacante Robinho não rendeu o esperado no Fluminense, após se destacar no Figueirense, sendo emprestado em sequência nas temporadas seguintes. Após o vínculo de empréstimo com Água Santa ser prorrogado até o fim do Campeonato Paulista, o atacante de 25 anos, agora, seguirá para o Bashundhara Kings, de Bangladesh. O novo empréstimo, no entanto, será em outro molde: pela primeira vez, o clube tricolor não arcará com parte do salário do jogador, o que ajudará a aliviar a folha salarial.

 

 

Durante um podcast feito pelo GloboEsporte.com recentemente, o diretor executivo de futebol Tricolor, Paulo Angioni, explicou a situação de Robinho, que, apesar de pouco aproveitado, tem rendimentos mensais elevados, ultrapassando a casa dos R$ 100 mil.

 

 

– Chegou o momento em que o Fluminense entendeu que não tinha mais como arcar com o salário. Então surge essa proposta de um time de Bangladesh. Ele está emprestado ao Água Santa, está retornando, também nesse processo de estender mais um pouco o contrato para que terminasse a competição... Ele está voltando e está sendo emprestado para (esse clube de) Bangladesh. Pela primeira vez o clube que o pretende vai pagar o salário integral.

 

Robinho está emprestado a Água Santa, mas não deve atuar mais pelo Flu nesta temporada - Foto: Lucas Merçon/Fluminense.

 

Além disso, o novo empréstimo ainda dará ao clube asiático a opção de compra, o que é visto com bons olhos nas Laranjeiras, como uma forma de se "ressarcir" pelos altos custos que teve com o atleta. O jogador foi contratado em 2017 por € 2 milhões de euros (cerca de R$ 7,4 milhões), e seus direitos econômicos estão divididos entre o Tricolor, que tem 55%, e o Atibaia-SP, onde foi revelado.

 

Vale ressaltar que caso o jogador não seja contratado em definitivo após o empréstimo, o Fluminense já costurou um acordo com o Atibaia-SP, que abrirá as portas para o atacante ao fim do contrato com o Tricolor. Neste cenário, em vez de ficar sem nenhum direito econômico, acertou com o clube paulista de permanecer com 30%, como forma de ainda ter chance de um retorno futuro.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.