arrow_drop_down
search
Everaldo: curte bom momento (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians/Divulgação)

Futebol Corinthians

Arrependidos? Everaldo recebe pedidos de desculpas no Corinthians: "Torcedor muitas vezes é emoção"

Após um período de baixa, o atacante ressurgiu no Timão nas últimas partidas e foi decisivo para ajudar a equipe a subir na classificação do Brasileirão 

Bolavip

Everaldo: curte bom momento (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians/Divulgação)

Everaldo: curte bom momento (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians/Divulgação)

O atacante Everaldo está em alta no Corinthians e vem se tornando um "talismã" do técnico Vagner Mancini. Em busca de uma volta por cima com a camisa do Timão, o camisa 37 foi decisivo nas duas últimas vitórias da equipe, balançando as redes contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada, e o Vasco, em São Januário. 

Curtindo a boa fase, Everaldo revelou, em um vídeo da TV Corinthians, estar sendo procurado por torcedores arrependidos. "Tem muitas mensagens que eu tenho recebido, pessoas pedindo desculpas e tal. Eu entendo, torcedor muitas vezes é emoção, e eu estou feliz por estar recebendo algumas mensagens pedindo desculpas, pessoal falando que vai estar sempre com a gente, com o time, e é disso que a gente precisa, porque com eles nos tornamos mais fortes", contou.

Logo na estreia de Mancini, Everaldo não desperdiçou a oportunidade contra o Athletico-PR e começou a mudar seu momento no Corinthians. "Me senti aliviado, por todo peso, pressão em cima de mim. Eu estava trabalhando como sempre trabalhei, forte, com fé em Deus, sabia que as vitórias começariam a vir. Foi um momento de alívio muito grande, de felicidade, lembrei o tempo sem ser relacionado, quando eu nem viajava. Foi muito gratificante aquele gol", destacou. 

Decisivo: Everaldo marcou duas vezes em jogos fora de casa (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians/Divulgação)
Decisivo: Everaldo marcou duas vezes em jogos fora de casa (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians/Divulgação)

Apesar dos gols decisivos, Everaldo ainda luta para se firmar no time titular. Em ambas partidas fora de casa, o atacante iniciou no banco de reservas e entrou na segunda etapa. Contra o Flamengo, ele teve a chance de iniciar o jogo, mas não conseguiu balançar as redes para evitar a goleada sofrida na Neo Química Arena. 

"Gostar eu não gosto (de ficar no banco de reservas), porque jogador quer estar sempre estar jogando, mas isso depende do professor, vou estar sempre trabalhando. Se ele optar por me deixar no banco e entrar no decorrer da partida, vou estar sempre pronto para ajudar", completou o jogador. 

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.