arrow_drop_down
search
Eduardo Leite bate martelo sobre volta do Gauchão

Futebol: Mais notícias

Futebol Grêmio

Após declaração de secretário, Eduardo Leite bate martelo sobre volta do Gauchão: "Não é prioridade"

Tricolor trabalha desde o início do mês de maio no CT Luiz Carvalho mesmo sem saber quando voltará a entrar em campo de forma oficial

Bolavip

Eduardo Leite bate martelo sobre volta do Gauchão

Eduardo Leite bate martelo sobre volta do Gauchão

O Campeonato Gaúcho, uma das várias competições que foi paralisada por tempo indeterminado em meados de março por conta da pandemia do novo Coronavírus tinha data para ser retomado: 19 de julho, de acordo com estudo feito pela FGF e apresentado ao governo do Estado.

Porém o governador Eduardo Leite revelou nesta segunda-feira (29) que o futebol não será reiniciado no RS na data proposta pela federação. "O retorno do futebol neste momento não é uma prioridade. Por mais que sejam jogos com portões fechados, (isto) provocará algum tipo de aglomeração em turmas e amigos que se reúnem para assistir. Vamos precisar ganhar mais tempo para a volta do futebol", afirmou.

Eduardo ainda informou que o momento sanitário do Rio Grande do Sul é complicado e que ainda nesta semana o governo dará um veredito sobre a continuidade do estadual. "Estamos passando pelo momento mais sensível, delicado. É possível nessa semana que a gente tenha uma resolução para definir se há possibilidade de retorno e conclusão do campeonato", destacou.

O governador, porém, deu o aval para que os treinos do Grêmio e do rival, Internacional, possam continuar, mesmo com a bandeira vermelha em Porto Alegre. "Estamos analisando dados e informações do pedido da FGF e por enquanto o que está permitido é preparação física, como numa academia e clubes esportivos também, sem contato", concluiu.

Com isso, o Gauchão pode não acabar antes do prazo de meados de agosto, data em que a CBF pretende iniciar o Campeonato Brasileiro de 2020. Enquanto o imbróglio não se resolve, o Grêmio segue treinando no CT Luiz Carvalho.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.