arrow_drop_down
search
Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians.

Futebol: Mais notícias

Futebol Corinthians

Andrés vê "luz no fim do túnel" e Corinthians deve ter alívio financeiro considerável; venda de Pedrinho está incluída

Em decorrência de alguns valores que devem entrar no caixa, Timão pode conseguir respirar em meio à pandemia e paralisações

Bolavip

Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians.

Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians.

Com uma situação financeira considerada crítica, o Corinthians viu seu  último balanço financeiro apresentar um déficit recorde de R$ 177 milhões e uma dívida de R$ 665 milhões. Nada confortável, o momento se agravou com a paralisação do futebol devido a pandemia do Coronavírus. Pouco a pouco, a diretoria alvinegra vai tentando colocar a casa em ordem e, conforme apuração da Gazeta Esportiva, a esperança na cúpula é de que o cenário comece a melhorar a partir de julho.

 

 

A primeira boa notícia, é que o Timão deve receber um valor em torno de R$ 110 milhões pela antecipação do dinheiro da venda de Pedrinho. Outra quantia oriunda da negociação de um atleta foi possível graças a venda de André Luis ao Daejeon Hana Citizen, da Coréia do Sul, onde irá embolsar 50% dos R$ 11 milhões.

 

 

Além disso, o clube do Parque São Jorge está muito próximo de anunciar um novo patrocínio, que vai ocupar as mangas da camisa da equipe.  Essa parceria com a empresa do ramo de apostas online vai elevar a receita em aproximadamente R$ 6 milhões.

 

Venda de Pedrinho deve ajudar a equilibrar finanças do Timão - Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians.

 

Outro ponto a ser citado é sobre o início do Campeonato Brasileiro, que também significaria dinheiro entrando no caixa em função dos contratos com a empresa responsável pela transmissão dos jogos. A princípio, as empresas vão retomar os depósitos combinados assim que as marcas voltarem a ser expostas, ou seja, imediatamente após o recomeço das competições.

 

Porém, o Alvinegro conta com o fluxo de caixa praticamente paralisado neste momento, para quitar duas folhas de salário do elenco principal que estão atrasadas, além de diversos compromissos que o clube se viu sem condições de cumprir e que geraram ações judiciais, pedidos de penhora, bloqueios em contas e processos na Fifa. 

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.