arrow_drop_down
search
Foto: Bruno Cantini/Atlético

Futebol Atlético-MG

Análise: Hyoran e Guga decepcionam e Savarino dá esperanças ao torcedor do Galo; Sampaoli deve mexer no meio contra a Patrocinense

Após mais de 4 meses, Atlético voltou ao Campeonato Mineiro e empatou com o América, resultado frustrante para os torcedores do Galo. Atuação abaixo de alguns titulares deve fazer Sampaoli mexer para a partida contra a Patrocinense

Bolavip

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Precisando vencer para se aproximar da liderança do Campeonato Mineiro, o Atlético ficou no empate em jogo disputado contra o América no último domingo (26), na Arena Independência. Com o resultado, o time comandado por Jorge Sampaoli terminou a rodada em quarto lugar com 19 pontos, 2 à frente do Cruzeiro, quinto colocado, e 4 atrás da Tombense, que assumiu a liderança após vencer o Coimbra.

No clássico, pudemos notar que Savarino foi bastante acionado pela direita, sendo a válvula de escape do Galo, que tentava construir as jogadas começando pelo goleiro Rafael, que tenta evoluir no quesito saída de bola. Começando pelo arqueiro, passando pela dupla de zaga, girando a bola de pé em pé, o volante Allan encontrou Marquinhos pela extrema esquerda. O jovem viu a infiltração de Nathan no meio da defesa americana, cruzando na medida e gol atleticano no Horto.

Foram várias as chances criadas na primeira etapa, Hyoran recebeu livre de frente para o gol e se embolou com a mesma, Savarino avançou em velocidade e chutou na rede pelo lado de fora. O América oferecia pouco perigo à meta de Rafael no primeiro tempo, Alonso e Réver eram soberanos na partida.

No segundo tempo, ambos os clubes voltaram sem modificações. Se o Atlético foi "dono" da primeira etapa, a segunda foi do América. O técnico Lisca dobrou a marcação em cima de Savarino e o Galo perdeu a sua melhor opção ofensiva. As mudanças feitas por Sampaoli não surtiram efeito.

Goleiro Rafael foi um dos grandes destaques do Atlético em empate amargo contra o América pelo Estadual (Foto: Bruno Cantini/Atlético)

Aos 12 minutos, Hyoran deu lugar a Alan Franco e, aos 21, Léo Sena entrou para a saída de Marquinhos. O Coelho chegava por diversas vezes com perigo ao gol atleticano. Rafael salvou pelo menos 3 oportunidades. Marrony teve uma chance de ouro de matar a partida e tirar a pressão que o Atlético sofria no Horto, porém parou em excelente defesa do goleiro.

O famoso ditado "Quem não faz, leva" nunca falha, e o castigo veio aos 31 minutos com Fábio Santos. O lateral-esquerdo tentou tirar a bola da grande área, mas o corte resvalou no zagueiro Júnior Alonso e sobrou livre para Vitão estufar as redes alvinegras.

Sem forças para reagir, o Galo ainda tinha 3 substituições disponíveis, e várias peças interessantes no banco como Otero e Savinho, porém Sampaoli não mexeu e o jogo terminou mesmo com o empate.

Os destaques positivos ficaram por conta do goleiro Rafael e de Savarino, enquanto que Guga e Hyoran decepcionaram. Na última rodada, o Atlético enfrenta a Patrocinense, no Mineirão, precisando vencer para passar às semifinais da competição.

É bem possível que Sampaoli resolva mexer no time, fazer mais experimentos – obviamente pensando nos três pontos para a classificação. Para a lateral direita, Maílton é a alternativa possível para entrar na vaga de Guga. Mariano é aguardado nas próximas semanas, já que está em final de contrato com o Galatasaray.

Mas Hyoran já vem irritando demais a torcida atleticana e isso vem de antes da pandemia. Pode ser que o jovem Jair ou Alan Franco entrem na quarta contra a Patrocinense, mas isso Sampaoli, do jeito que é intenso, só vai revelar pouco antes da partida. Aguardemos!

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.