arrow_drop_down
search
Alan Ruschel fala sobre exterior, mas quer ficar na Chape por honra

Futebol Chapecoense

Alan Ruschel admite sondagens do exterior, mas amor pela Chape é fundamental para permanência: "Seria ingrato"

Exemplo de superação, o lateral-esquerdo se tornou um dos maiores ídolos da história da Chapecoense; capitão está de volta à Arena Condá em 2020 para levar o clube catarinense de volta à Série A mesmo com sondagens de fora, como revelou à reportagem do Bolavip Brasil
 

Bolavip

Alan Ruschel fala sobre exterior, mas quer ficar na Chape por honra

Alan Ruschel fala sobre exterior, mas quer ficar na Chape por honra

O lateral-esquerdo Alan Ruschel foi uma das principais figuras do futebol brasileiro na última década. Ele estava no trágico acidente de avião da equipe da Chapecoense que matou mais de 70 pessoas em novembro de 2016, quando o time rumava à Colômbia para a final da Copa Sul-Americana diante do Atlético Nacional. Alan foi um dos sobrevivente e, no ano seguinte, já estava de volta ao futebol. No ano passado, disputou o Campeonato Brasileiro emprestado pela Chape ao Goiás.  

 

 

Em entrevista exclusiva à reportagem do Bolavip Brasil, o atleta falou sobre sua passagem na Chapecoense. O empréstimo com a equipe goiana chegou ao fim e Alan voltou ao coube do coração para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2019, pela primeira vez em toda sua história, a Chape foi rebaixada. Agora, como capitão do clube, Alan pensa em recolocar o Verdão do Oeste na elite novamente. 

“Voltei para ajudar a Chape a reconquistar seu lugar no cenário nacional, voltarmos para a Série A é nosso foco e grande objetivo no ano e vou fazer de tudo para dar essa alegria à nossa torcida. Não penso em aposentadoria ainda, o futebol é muito dinâmico e não sabemos o dia de amanha. Mas sem duvida nenhuma tenho um grande carinho pelo clube, pela cidade e por todos colegas que aqui eu fiz”, declarou o lateral de 30 anos. 

Alan disputou o último Brasileirão pelo Goiás. Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás E.C.

A partida que marcou seu retorno foi contra o Barcelona (ESP) no Camp Nou, em 2017. O acidente com a delegação da Chape repercutiu o mundo todo, ou seja, Ruschel ficou conhecido internacionalmente como um exemplo de superação. Questionado sobre propostas internacionais após o retorno ao mundo das quatro linhas, o lateral afirmou que recebeu sondagens. 

 

 

“Tive sondagens sim, mas meu objetivo era retribuir todo carinho da população de Chapecó e voltar atuar pela Chape. Não pensava em outra possibilidade, pois eu estaria sendo ingrato com tudo que foi feito por mim”, completou o camisa 28, que hoje tem vínculo na Arena Condá até dezembro. 

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.