Craques barrados na China pela Covid-19 que podem reforçar seu clube

Futebol: Mais notícias

Futebol Futebol Brasileiro

6 craques que não voltaram à China pelo Coronavírus e podem reforçar seu clube; Renato Augusto puxa a fila

Fronteira no país asiático fechou na última sexta-feira (27) até a erradicação da Covid-19. Com isso, vários brasileiros que jogam a Liga Chinesa têm futuro incerto com a paralisação e podem ser alternativas a vários gigantes do Brasil

Bolavip

Craques barrados na China pela Covid-19 que podem reforçar seu clube

Craques barrados na China pela Covid-19 que podem reforçar seu clube

A pandemia do Corinavírus vem causando sequelas no futebol pelos quatro cantos do planeta. Na China, onde a doença surgiu em dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, as fronteiras se fecharam na semana passada para jogadores estrangeiros por medida governamental até a erradicação do problema de saúde. Dessa forma, nenhum "não-chinês" pode retornar, ainda que tenha permissão para moradia ou visto. 

A decisão também afeta diretamente a Liga Chinesa. A Federação local tinha planos de retomar o torneio em 18 de abril, mas a nova medida pode atrapalhar a retomada dos jogos. Os últimos brasileiros que desembarcaram em território chinês na última sexta-feira (27) foram Oscar e Hulk, ambos atletas do Shanghai SIPG.

Entretanto há outros atletas do Brasil que vão ter que aguardar novamente a abertura da fronteira do país mais populoso do mundo para fazerem o que mais amam na vida. Casos de Anderson Talisca e Paulinho, ambos integrantes do Guangzhou Evergrande. O volante é sempre mencionado em um eventual retorno ao Corinthians, onde foi campeão da Libertadores (2012) e Mundial (2012). Já o meia-atacante de 26 anos saiu das categorias de base do Bahia, mas foi bastante especulado no Palmeiras na janela de janeiro. 

Com 30 anos, Alex Teixeira está próximo de retornar ao futebol brasileiro. Vasco e Corinthians monitoram. Foto: Getty Images

Para a torcida do Vasco, uma esperança é Alex Teixeira, atacante de 30 anos que defende o Jiangsu Suning desde 2016. Desde o ano passado, a torcida cruz-maltina comenta sobre uma possibilidade de repatriar a cria de São Januário, mas o nome esteve também muito próximo do Corinthians, com quem quase acertou empréstimo há dois anos. 

Róger Guedes é sonho de consumo de Jorge Sampaoli no Atlético. Foto: Getty Images

O Timão também se interessa por Renato Augusto, grande astro hoje do Beijing Gouan e que fez parte do time campeão brasileiro em 2015 com Tite. Aos 32 anos, o meia está em alta no mercado brasileiro e já foi especulado também no Grêmio e no Flamengo, onde foi revelado. Até o Palmeiras chegou a consultar a situação do armador no ano passado. E por falar no Verdão, Róger Guedes e Ricardo Goulart, ex-jogadores que passaram pela Academia de Futebol, também não conseguiram entrar na China antes do prazo. 

São dois atletas que também são mencionados em gigantes do Brasil em qualquer janela. Guedes, hoje no Shandong Luneng, é prioridade do Atlético-MG, principalmente com a chegada de Jorge Sampaoli e Alexandre Mattos como diretor-executivo. Já Goulart é um sonho de consumo da torcida do Cruzeiro, que viu Marcelo Moreno voltar para a disputa da Série B. Cabe a Goulart abrir mão do elevado salário que recebe no Guangzhou.

Temas:

Leia também




Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.