Durante participação ao podcast 'Papagaio Falante', comandado por Sérgio Mallandro e Renato Rabelo, o compositor Michael Sullivan, que era amigo pessoal do ex-casal, Ayrton Senna e Xuxa Meneghel, revelou detalhes íntimos sobre o dia da tragédia que tirou a vida do piloto de Fórmula 1, durante uma competição em 1994.

Segundo o compositor, Ayrton Senna  e Xuxa Meneghel se falaram, por telefone, no dia de sua morte. Relembrando os fatos acontecidos há 28 anos, Sullivan contou: "O Ayrton Senna ligou para a Xuxa naquele dia, de madrugada. Depois, ele falou comigo. Às vezes, quando falava com ela por telefone, me chamava perguntando 'o Negão está aí?'. Falou comigo bem rápido e passou uns 40 minutos ou mais com ela", rememorou.

O amigo pessoal do ex-casal continuou revivendo em detalhes o dia da morte de Ayrton Senna, e afirmou que durante a ligação, Xuxa e Ayrton Senna acertaram a decisão de subir ao altar. "Depois de desligar, a Xuxa falou: 'Resolvi que quando ele voltar [da Itália], nós vamos casar'. Naquele dia, só tinha eu, ela, o técnico Jorge Gordo e uma visita, a Mercedes Sosa, que estava no Brasil. Mas, depois, ela disse: 'Hoje, estou sem condições de cantar' e cancelou a gravação", contou Sullivan.

Que relembrou também ter assistido a última corrida de Senna e os momentos da notícia da morte do amigo. Segundo ele, naquele dia Xuxa tentou convencer o piloto a não competir, mas Senna não acatou ao pedido. "Naquele dia eu não dormi. Fiquei acordado para ver a corrida. Quando aconteceu o acidente e saiu a notícia da morte, liguei para a Marlene [Mattos, diretora e na época empresária de Xuxa]. Ela estava enrolando para acordar a Xuxa, pensando o que iria falar. Só falei com ela à tarde", contou.