A partir dessa semana, trabalhadores poderão realizar o saque extraordinário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O valor para máximo a que os trabalhadores têm direito é de R$ 1 mil. O pagamento começa no dia 20 de abril e vai até 15 de junho, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Os primeiros a receber serão os nascidos em janeiro, a partir de 20 de abril e a retirada será possível até o dia 15 de dezembro.

Desde o início de abril, os trabalhadores podem consultar se têm direito ao benefício, bem como valores e datas para receber o dinheiro. As consultas podem ser realizadas pelo site da Caixa, pelo aplicativo FGTS (versão atualizada) e também nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF). Pelo site do FGTS, a consulta permite ao trabalhador consultar se tem direito ao Saque Extraordinário do FGTS e a data de crédito na Conta Poupança Social Digital.

 

Já pelo aplicativo FGTS e nas agências da Caixa é possível consultar o valor a ser creditado, a data de crédito na Conta Poupança Social Digital, informar que não quer receber o crédito do valor, solicitar o retorno do valor creditado para a conta FGTS e realizar alteração cadastral para criação de Conta Poupança Social Digital. Qualquer pessoa que tiver conta vinculada do FGTS, ativa ou inativa, poderá sacar.

 

O dinheiro das contas do fundo é um direito do trabalhador com carteira assinada, mas em geral só pode ser sacado em situações específicas, como na demissão sem justa causa, na compra da casa própria ou na aposentadoria. Porém, no último mês, o Governo Federal publicou Medida Provisória liberando o saque. Não estarão disponíveis valores bloqueados na conta do FGTS, como garantia de operações de crédito de antecipação do saque-aniversário, por exemplo.