Uma pesquisa divulgada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), mostrou que o Pix, sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central do Brasil (BC), é usado por 71% dos brasileiros. As entrevistas foram feitas com 3 mil pessoas em todas as regiões do Brasil, entre os dias 19 e 27 de novembro, e fazem parte da quarta edição do Radar Febraban, divulgado a cada trimestre.

De acordo com o estudo, a taxa de aprovação ao meio de pagamento é de 85%, aumento de nove pontos em relação ao levantamento feito no final do ano passado. Entre os jovens de 18 a 24 anos, a aprovação chega a 99%, patamar semelhante ao da faixa etária seguinte, de 25 a 44 anos, com 96%. Já entre os que têm mais de 60 anos, o porcentual de aprovação cai para 65%.

A Febraban quis ter ainda dos entrevistados uma avaliação sobre o nível de confiança nas empresas, bancos e fintechs. Nos bancos, a confiança caiu de 60%, em setembro, para 58%, enquanto nas fintechs houve recuo um pouco maior, de 59% para 56%. Já nas empresas privadas a confiança se manteve em 54%.

Recentemente, após a implantação do Pix Saque, o Banco Central do Brasil (BC) anunciou novos serviços para o Pix em 2022. Entre as novidades previstas estão as funções: Pix garantido, aproximação, débito automático, off-line e internacional.