O preço da gasolina vai aumentar a partir desta quarta-feira (25). Nesta terça-feira (24), a Petrobras informou que se trata de um aumento de R$ 3,08 para R$ 3,31 por litro. O acréscimo nominal é de R$ 0,23 por litro, o que representa uma alta de 7,46%. O último reajuste dos preços da gasolina havia sido realizado em dezembro, com redução de 6,1%.

Ao falar sobre o aumento, a Petrobras informou que busca agir com coerência na prática de preços: "Esse aumento acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio", diz o comunicado.

Não houve alteração nos preços dos demais combustíveis. Cabe destacar que os postos têm liberdade para estabelecer os preços cobrados; assim, quando há queda do preço cobrado pela Petrobras, a diferença pode demorar ou nem chegar às bombas. Vale lembrar que o valor final dos preços dos combustíveis nas bombas depende não só dos valores cobrados nas refinarias, mas também de impostos e das margens de lucro de distribuidores e revendedores.

Mesmo com o reajuste da gasolina anunciado pela Petrobras, o preço do combustível no Brasil segue mais baixo do que aquele praticado no mercado internacional, segundo o relatório de paridade internacional da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom). A gasolina está cerca de 14% mais barata do que o necessário para deixá-la em patamar equivalente ao mercado internacional.