Entre competições solo, em duplas e em equipes, como é o caso do vôlei e futebol, por exemplo,veja os atletas brasileiros com presença garantida nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Restam algumas vagas em disputa e esse número ainda pode aumentar.

 

Atletismo (29 atletas)

Os índices adotados para as provas de atletismo são os mesmos estabelecidos pela IAAF, a federação internacional. Para a maioria das provas, o prazo fixado para que os atletas obtenham os índices é de 2 de maio de 2019 a 29 de junho de 2020. Brasileiros já classificados:

Masculino

- Paulo André Camilo de Oliveira (Pinheiros) – 100 m – 10.04 (0.9) – Vai competir também no 4x100m masculino

- Aldemir Gomes Junior (Pinheiros) – 200 m – 20.17 (0.9)

- Gabriel Constantino (Pinheiros) – 110 m com barreiras – 13.18 (0.8)

- Eduardo de Deus (Orcampi) – 110 m com barreiras – 13.30 (0.7)

- Alison Brendom dos Santos (Pinheiros) – 400 m com barreiras – 48.28

- Marcio Telles (Orcampi) – 400 m com barreiras – 48.60

- Thiago Braz (Pinheiros) – salto com vara – 5,92 m

- Augusto Dutra (Pinheiros) – salto com vara – 5,80 m

- Alexsandro Melo (Orcampi) – salto triplo – 17,20 m

- Almir Cunha dos Santos (Sogipa) – salto triplo – 17.15 (1.0)

- Darlan Romani (Pinheiros) – arremesso do peso – 22,61 m

- Daniel Chaves (ASA São Bernardo) – maratona – 2:11:10

- Paulo Roberto de Almeida Paula – maratona – 2h10min08s

- Caio Bonfim (CASO) – 20 km marcha atlética – 1:18:47

- Felipe dos Santos – decatlo – 8.364 pontos

- Samory Uiki – salto em distância – 8m23

- Matheus Gabriel de Liz Correa – marcha atlética – 1:20:49.13

- Daniel Nascimento – maratona – 2h09min06

- Thiago André – 800m – 1:44.92

Feminino

- Vitória Rosa (Pinheiros) – 200 m rasos – 22.72 (0.4)

- Erica Rocha de Sena (Orcampi) – 20 km marcha atlética – 1:27:37

- Andressa Oliveira de Moraes (Pinheiros) – lançamento do disco – 65,34 m

- Fernanda Borges – lançamento do disco – 64,21 m

Badminton (2 vagas)

- Ygor Coelho, pela segunda vez na carreira
- Fabiana Silva também irá representar o Brasil no badminton nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Boxe (7 vagas)

Com o cancelamento do Pré-Olímpicos das Américas por causa da pandemia, o Brasil ficou com sete vagas pelo ranking:

- Wanderson Oliveira (63 kg)

- Keno Machado(81 kg)

- Abner Teixeira (91 kg)

- Hebert Conceição (75 kg)

- Grazieli de Jesus (51 kg)

- Jucielen Romeu (57 kg)

- Beatriz Ferreira (60 kg).

Canoagem Slalom (2 atletas para três vagas)

- Ana Sátila – C1 e K1 feminino

- Pedro Henrique Gonçalves – K1 masculino

Canoagem Velocidade (3 atletas)

- Isaquias Queiroz

- Erlon de Souza

Com a medalha de bronze conquistada no Mundial no C2 100m, os brasileiros Isaquias Queiroz e Erlon de Souza carimbaram o passaporte para Tóquio e estão classificados para tentar ganhar uma medalha olímpica mais uma vez.

O Brasil também assegurou classificação no K1 1000 m depois da realocação de vagas feita pela Federação Internacional (ICF) após o cancelamento do Pré-Olímpico das Américas de canoagem velocidade. A vaga pertence ao país e o atleta ainda não foi definida, mas a tendência é a de que Vágner Souta seja o escolhido.

Ciclismo BMX (2 atletas)

Ao final do período de classificação para os Jogos, dois atletas foram os brasileiros mehor colocados no ranking olímpico.

- Renato Rezende

- Priscilla Stevaux

Mas, como a vaga pertence ao país, ambos esperam pela convocação oficial para comemorar a presença em Tóquio.

Ciclismo Mountain Bike (3 atletas)

- Henrique Avancini

- Luiz Henrique Cocuzzi

- Jaqueline Mourão 

Esgrima (2 atletas)

- Nathalie Moellhausen

- Guilherme Toldo

Futebol Feminino (18 atletas)

A Seleção Brasileira de futebol feminino garantiu a classificação com a conquista do hexacampeonato da Copa América, em abril de 2018. Para chegar ao título, o Brasil venceu todas as sete partidas que disputou, marcou 31 gols e só sofreu dois na competição que foi disputada no Chile.

Futebol Masculino (18 atletas)

A seleção brasileira de futebol masculino se classificou para os Jogos Olímpicos de Tóquio com o vice-campeonato do Torneio Pré-Olímpico, disputado entre janeiro e fevereiro de 2020. A equipe comandada por André Jardim terminou a competição invicta com seis vitórias e dois empates. Na última rodada, os brasileiros carimbaram a faixa da campeã Argentina com uma vitória por 3 a 0.

Ginástica Artística (7 atletas)

- Flávia Saraiva

- Rebeca Andrade 

Equipe masculina (5 atletas) * Ainda não definidos*

Ginástica Rítmica (5 atletas)

O time brasileiro de ginástica rítmica garantiu cinco vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio ao conquistarem o título do Pan-Americano da modalidade.

Handebol feminino (14 atletas)

A Seleção Brasileira de handebol feminino se classificou para a Olimpíada de Tóquio com a conquista do hexacampeonato dos Jogos Pan-Americanos. A medalha de ouro veio com autoridade com uma vitória das brasileiras por 30 a 21 sobre a Argentina.

Handebol masculino (14 atletas)

A seleção brasileira de handebol masculino se classificou para os Jogos de Tóquio ao ficar em segundo lugar no Pré-Olímpico disputado em Montenegro. O Brasil perdeu na estreia para a Noruega, mas venceu a Coreia do Sul e depois o Chile para ficar com a vaga.

Hipismo Adestramento (1 atleta)

O Brasil conquistou a vaga por equipes no adestramento ao terminar com a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos, mas as três vagas da equipe precisavam ser confirmadas no segundo semestre de 2019.

Para isso, ao menos três atletas precisavam alcançar um índice mínimo de 66% na pontuação em competições no segundo semestre. Neste período, somente dois atletas brasileiros (João Victor Oliva e Leandro Lima) atingiram a marca. Desta forma, o Brasil contará apenas com um cavaleiro classificado para disputar a competição individual do adestramento em Tóquio.

Hipismo CCE (3 atletas)

A conquista das três vagas no Conjunto Completo de Equitação veio com a medalha de prata por equipes nos Jogos Pan-Americanos

Hipismo Saltos (3 vagas)

A medalha de ouro por equipes nos Jogos Pan-Americanos fez com que três atletas brasileiros fossem classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Judô (13 atletas)

Masculino

- Eric Takabatake (-60kg),

- Daniel Cargnin (-66kg)

- Eduardo Barbosa (-73kg)

- Eduardo Yudi Santos (-81kg)

- Rafael Macedo (-90kg)

- Rafael Buzacarini (-100kg)

- Rafael Silva “Baby” (+100kg).

Feminino

- Gabriela Chibana (-48kg)

- Larissa Pimenta (-52kg)

- Ketleyn Quadros (-63kg)

- Maria Portela (-70kg)

- Mayra Aguiar (-78kg)

- Maria Suelen (+78kg)

Levantamento de peso (2 atletas)

- Fernando Reis (+109kg masculino)

- Jaqueline Ferreira (87kg feminino) 

Maratona Aquática (1 atleta)

- Ana Marcela Cunha conseguiu a classificação para a Olimpíada de Tóquio ao terminar em quinto lugar na prova de 10km da maratona aquática no Mundial de Esportes Aquáticos

Natação (26 atletas)

Com os resultados obtidos no Mundial de Esportes Aquáticos, 12 nadadores brasileiros estão classificados para a Olimpíada de Tóquio nos revezamentos:  4x100m livre masculino (4 atletas), 4x200m livre masculino (4 atletas) e 4x100m medley maculino (4 atletas). Além disso, mais 11 atletas conseguiram o índice olímpico, totalizando 23 brasileiros.

-Bruno Fratus – 50 m livre

- Guilherme Costa – 400 m livre, 800 m livre e 1500m livre

- Felipe Lima – 100 m peito e revezamento 4 x 100 m medley

- Fernando Scheffer – 200 m livre e revezamento 4 x 200 m livre

- Breno Correia – 200 m livre, revezamento 4 x 200 m livre e revezamento 4 x 100 m livre

- Murilo Sartori – revezamento 4 x 200 m livre

- Luiz Altamir – revezamento 4 x 200 m livre

- Guilherme Basseto – 100 m costas e revezamento 4 x 100 m medley

- Guilherme Guido – 100 m costas

- Leonardo de Deus – 200 m borboleta

- Beatriz Dizotti – 1500 m livre

- Viviane Jungblut – 1500 m livre

- Gabriel Santos – 100 m livre, revezamento 4 x 100 m e revezamento 4 x 100 m medley

- Pedro Spajari – 100 m e revezamento 4 x 100 m

- Marcelo Chierighini – revezamento 4 x 100 m

- Caio Pumputis –100m peito e 200 m medley

- Vinícius Lanza – 200 m medley

- Matheus Gonche – 100 m borboleta e revezamento 4 x 100 m medley

- Larissa Oliveira – Revezamento 4x100m livre feminino; Revezamento 4×200 m livre feminino

- Ana Vieira – Revezamento 4x100m livre feminino

- Etiene Medeiros – 50 m livre; Revezamento 4x100m livre feminino

- Stephanie Balduccini – Revezamento 4x100m livre feminino

- Giovanna Diamante – 4x100m medley misto

- Nathalia Almeida – Revezamento 4×200 m livre feminino

- Aline Rodrigues – Revezamento 4×200 m livre feminino

- Gabrielle Roncatto – Revezamento 4×200 m livre feminino

Pentatlo Moderno (1 atleta)

- Maria Ieda Guimarães se classificou para a Olimpíada ao ficar em quarto lugar no pentatlo moderno feminino dos Jogos Pan-Americanos

Remo (1 atleta)

- Lucas Verthein garantiu a classificação para os Jogos Olímpicos ao vencer o Single Skiff masculino na Regata Continental de Qualificação Olímpica do remo, disputada em março de 2021 no Rio de Janeiro.

Rugby Sevens feminino (12 atletas)

A Seleção Brasileira de rugby sevens feminino conquistou a classificação para a disputa da Olimpíada de Tóquio 2020 ao conquistar o título do Pré-Olímpico sul-americano, disputado em Lima, no Peru, em junho de 2019.

Skate (12 atletas)

- Luiz Francisco

- Dora Varella

- Isadora Pacheco

- Yndiara Asp

- Pedro Barros

- Pedro Quintas 

- Pamela Rosa

- Letícia Bufoni

- Rayssa Leal 

- Kelvin Hoefler

- Felipe Gustavo

- Giovanni Viana

Saltos Ornamentais (4 atletas)

- Kawan Pereira

- Ingrid Oliveira 

- Isaac Souza

- Luana Lira

Surfe (4 atletas)

- Ítalo Ferreira,

- Gabriel Medina

- Tatiana Weston-Webb

- Silvana Lima 

Taekwondo (3 atletas)

- Edival Pontes

- Ícaro Miguel

- Milena Titoneli 

Tênis (2 atletas)

- João Menezes conseguiu a vaga para representar o Brasil no torneio de tênis dos Jogos Olímpicos de Tóquio ao ganhar a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos.

- Thiago Monteiro, número 1 do país, vai participar graças a várias desistências de tenistas melhor colocados do que ele.

Tênis de Mesa (6 atletas)

A suada vitória de Hugo Calderano na final do torneio individual de tênis de mesa nos Jogos Pan-Americanos assegurou ao brasileiro a vaga para a Olimpíada de Tóquio. 

Os tenistas Bruno Soares e Marcelo Melo foram mais dois atletas da modalidade e carimbar presença nos Jogos Olímpicos da capital japonesa. A dupla voltará a atuar lado a lado após representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2012 e 2016, tendo ficado nas quartas de final em ambas as ocasiões.

Tiro com arco (2 atletas)

- Marcus D’Almeida fez história nos Jogos Pan-Americanos ao ganhar a primeira prata do Brasil na modalidade. De quebra, carimbou o passaporte para Tóquio.

- Ane Marcelle dos Santos se classificou em Pré-Olímpico disputado em março de 2021 e realizado em paralelo com o Campeonato Pan-Americano da modalidade, em Monterrey, no México. Ela ficou com uma das três vagas disponíveis na competição.

Tiro esportivo (1 atleta)

- Felipe Wu garantiu a classificação para Tóquio com o quarto lugar na Copa do Mundo de tiro esportivo realizada em Nova Déli, na Índia. O resultado fez o atirador subir no ranking mundial e carimbar o passaporte para Tóquio.

Triatlo (2 atletas)

- Luísa Baptista

- Vittoria Lopes

Ambas garantiram suas classificações para a disputa de Tóquio através do ranking olímpico da modalidade.

Vela (13 atletas)

Finn (1 atleta)
- Jorge Zarif 

49er FX (2 atletas)
- Martine Grael
- Kahena Kunze 

Laser (1 atleta) 
- Robert Scheidt

Nacra 17 (2 atletas)
- Samuel Albercht
- Gabriela Nicolino 

470 feminina (2 vagas)
- Fernanda Oliveira
- Ana Barbachan 

470 masculina
- Henrique Haddad/Bruno Benthlem

49er masculina (2 vagas)
- Marco Grael
- Gabriel Borges 

RS:X (1 vaga) 
- Patrícia Freitas

Vôlei Feminino (12 atletas)

O Brasil carimbou o passaporte para ir a Tóquio ao vencer Camarões, República Domincana e Azerbaijão no Pré-Olímpico. 

Vôlei masculino (12 atletas)

No Pré-Olímpico masculino, o Brasil só conseguiu a classificação para os Jogos Olímpicos depois de uma batalha contra a Bulgária. A equipe estava perdendo por 2 a 0 para os búlgaros, mas conseguiu a virada e venceu por 3 a 2.

Vôlei de praia (8 atletas)

Feminino: Agatha/Duda e Ana Patrícia/Rebecca

Masculino: Bruno Schmidt/Evandro e Alison/Álvaro Filho

Wrestling (3)

- Eduard Soghomonyan

- Aline Silva

- Laís Nunes